domingo, 12 de dezembro de 2010

PRIMEIROS SOCORROS

Levarei aos alunos(as) dos 1º anos e 2º anos da E.E.F.M. Mons. José Gerardo Ferreira Gomes, um trabalho voltado para apresentação de seminários no mês de janeiro/2011 (4º bimestre/período). Os temas selecionados são:
1 - Afogamento
2 - Choque Elétrico
3 - Corpos Estranhos e Asfixia
4 - Enfarte e Parada Cardiorrespiratória
5 - Envenenamentos
6 - Fraturas, entorses, luxações e contusões
7 - Picada de Cobra e animais peçonhentos
8 - Queimaduras
9 - Sangramentos/Feridas
10 - Transporte de Vítimas
11 - Exposição ao calor
12 - Convulsões

Bom trabalho a todos e vamos aprender juntos!!!
Podem até perguntar o que isto tem haver com a Educação Física? 
Mas prefiro não responder e sim deixar para que reflitam sobre os temas e relacionem com a Educação Física, ou Atividades Físicas, ou ainda com exercícios físicos, lazer, passeios, dentre outras situações. Nas nossas residências (lares), junto aos vizinhos, numa estrada estadual, federal ou até mesmo nas vias públicas de nossas cidades, podemos através de alguns atos fazer diferença para salvar a vida de um SER. 


ESPORTE, MÍDIAS E NEGÓCIO - VAMOS ENTENDER?

Como proposta de trabalho, preparei para os(as) alunos(as) do ensino médio (3º ano) da E.E.F.M Mons. José Gerardo Ferreira Gomes, artigos científicos para estudos em sala de aula, sobre  temas sobre Esporte, Mídia e Negócios, com fins específicos com o fenômeno do esporte nas vidas das pessoas em modo geral. E qual a verdadeira função da mídia neste cenário, já que vivenciamos classes sociais distintas e oportunidades desiguais. 

O negócio dos Esportes - Editado por Scott R. Rosner e Kenneth L. Shorpshire (Jones and Bartlett Publishers). 

Esporte: Espetáculo da Mentira - Por Jacques Ellul

Televisão a Mediação tecnológica do esporte - 

O espetáculo midiatizado - Por Vera Regina Toledo Camargo 

Educação Física Escolar e Mídia: Reflexão na formação do receptor-sujeito - Por NeiJorge dos Santos Júnior. 

Ilusão em massa: o papel da mídia no esporte - Por Werlayne Stuart Soares Leite

Modernidade e a indústria do entretenimento: o produto esporte moderno - Por Ms Edson Hirata e Dr. Luiz Alberto Pilatti. 

O Trabalho do atleta e a produção do espetáculo esportivo. Por Profª Drª Katia Rubio 

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Vamos entender o LAZER como Política Pública

Isso mesmo. Os alunos do Ensino Médio, matriculados no 3º ano, turnos: manhã, tarde e noite da EEFM MONS. JOSÉ GERARDO FERREIRA GOMES, localizado no Bairro COHAB II, participarão de um Projeto da disciplina de Educação Física, no intuito de expor trabalhos em forma de Seminários e Aula de Campo sobre o tema LAZER. 
- Quais espaços são destinados ao lazer em Sobral?
- Quais são as políticas públicas destinadas ao lazer em Sobral?
- Atividade Física e Lazer: quais são as formas de lazer que pratica-se nos bairros de Sobral?
- Lazer e Qualidade de vida: Organizar e promover atividades de lazer no bairro onde a escola situa-se. 

Será que os alunos se sairão bem nesta jornada?
Aguardemos...  

E.E.F.M. MONS. JOSÉ GERARDO FERREIRA GOMES

Caros(as) alunos(as) do 2º Ano - Turnos: manhã, tarde e noite. 

Apresento-lhes a proposta de trabalho que será pesquisada, estudada e apresentada nas aulas teóricas de Educação Física, tendo como metodologia SEMINÁRIOS. 
Muita gente já ouviu falar na expressão: "é melhor prevenir do que remediar?". Com certeza sim. 
Partindo desta premissa,  nossa disciplina, Educação Física, tem o intuito de levar para os discentes conhecimentos que possam contribuir na questão da prevenção de doenças degenerativas, essas doenças podem ser evitadas ou minimizadas  por  atividades físicas regulares. O objetivo é a promoção da saúde para nossos alunos e seus familiares. 
Os grupos apresentarão os benefícios que uma atividade física regular, pode interferir positivamente em relação a cada uma das doenças indicadas abaixo. 
  • Diabetes Melitos Tipo II
  • Obesidade
  • Doenças aterosclerótica coronariana
  • Hipertensão arterial sistêmica
  • Acidente Vascular encefálico
  • Doenças vascular periférica
  • Cãncer de cólon, próstata e pulmão
  • Osteoporose e Osteoartrose
  • Ansiedade e depressão 
  • Problemas posturais: cifose, lordose e escoliose. 
Ainda chamaremos atenção de risco existente quanto ao ter cuidado com  o sedentarismo.
Doenças cérebro-degenerativas como Parkison, Alzheimer e esclerose múltiplas estará nesta proposta de estudo, de informação, de busca de conhecimentos. 
Sim, temos a plena consciência que o estudo dará aos alunos e as alunas conhecimentos para lidar talvez um dia com alguma dessas situações. Como se diz, "é melhor prevenir do que remediar". 

BOM TRABALHO A TODOS NÓS. 

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

EDUCAÇÃO FÍSICA

Nestas curtas palavras quero exprimir algo que tenho reparado em relação ao tratamento que se dá a Educação Física Escolar. Parece-me que para os gestores escolares a Educação Física é uma disciplina que atrapalha o curso e o percurso da escola. Antes de tudo, a Educação Física Escolar é um componente curricular como outro qualquer. Tem sua carga horária, tem um currículo baseado na Cultura Corporal do Movimento e tem o profissional devidamente qualificado para ministrar essas aulas. Porque então procura-se fazer da Educação Física uma disciplina que tanto faz ter ou não na Escola? 

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Disciplina é importante para a formação dos cidadãos.

Ainda não existe uma resposta simples para isso, mas muitos pesquisadores já se debruçaram em respondê-la anteriormente. Contundo, atualmente ainda não temos uma grande quantidade de trabalhos que buscam responder a questão. Isso deve ter ocorrido pelo fato dos trabalhos anteriores, não necessariamente se concretizaram em mudanças no paradigma da Educação Física escolar.

Porém, esta questão central, qual seria o objetivo de se estudar no mínimo por 12 ou 13 anos Educação Física na educação infantil, no ensino fundamental e médio, perfazendo um total aproximado de 1.040 aulas?

Será que poderia dizer que o seu objetivo é desenvolver habilidades motoras? Mas como poderia sustentar esse objetivo, se as aulas de Educação Física duram em média 45 ou 50 minutos duas vezes por semana, e as crianças, mesmo ironicamente contra a vontade da escola, se movimentam em outros ambientes por meio de estímulos e necessidades? As crianças necessitam das aulas de Educação Física para completar o seu desenvolvimento motor? Se pesquisas mostrarem que sim, seriam apenas 100 minutos por semana suficientes?

Ou as aulas de Educação Física se justificariam pelo fato de se caracterizar como o único momento que seria permitido às crianças se movimentarem, nas cinco horas que passam confinadas dentro da escola?

Nesse sentido, o objetivo seria apenas recrear as crianças? Apenas para ocupar o tempo em atividades descontextualizadas dirigidas por adultos? Então o professor seria apenas um monitor e não um especialista na área?

Por outro lado, será que a Educação Física deveria ser responsável por selecionar atletas para abastecer o cenário olímpico nacional? E se esse é o caso, por que os esportes ensinados são apenas futsal, basquete, vôlei e handebol?

É incontestável que qualquer disciplina deva ensinar o aluno a viver em sociedade. Por isso, as ações pedagógicas devem ser voltadas para encontrar problemas para as soluções do mundo. A escola e a Educação Física devem ser vistas como uma prática primordial para o desenvolvimento do individuo num ambiente humano, cultural e social.

Sendo assim, a Educação Física só se justifica na escola se propor realizar um projeto integrado com as demais disciplinas, almejando desenvolver a consciência sobre a experiência humana e autonomia, por meio de práticas corporais.

As aulas de Educação Física não devem exclusivamente possibilitar o desenvolvimento motor, mesmo porque, não é aceitável o fato de que somente duas aulas semanais sejam suficientes para potencializar o desenvolvimento motor.

São poucas as pessoas que algum dia visitarão as quatro maiores ilhas que compõe o Japão, ou que utilizarão conscientemente um anacoluto, uma prosopopéia, ou uma oração subordinada adverbial, mas todos assistem e continuarão a assistir cada vez mais, filmes sobre futebol americano, beisebol, chorando e se emocionando com as cenas. Porém não compreendendo nada, nem de lógica do jogo, nem muito menos seu componente ideológico.

Porém, não quer dizer que a Educação Física seja mais importante que as outras disciplinas, mas mostra que ela deveria ter o mesmo grau de importância dado às outras disciplinas, já que também faz parte do processo de formação dos cidadãos.

MORERIA, Wagner Wey (org.). Educação Física: intervenção e conhecimento científico. Editora Unimep, 2004
 

Texto:Equipe Cidade do Futebol



PROJETO COPA DO MUNDO NA ESCOLA

Projeto Copa do Mundo na Escola 2010, nas esferas administrativas municipal e estadual da rede de ensino público no município de Sobral. A primeira será apresentada no dia 22/06/2010 - Escola Raimundo Pimentel Gomes - CAIC e a outra E.E.F.M. Mons. José Gerardo Ferreira Gomes no dia 01/07/2010. 
Este projeto possibilita aos alunos uma interação com todas as disciplinas do currículo e, que serão agraciados além do futebol (conhecimentos) outros relacionados a modelos políticos, econômicos, sociais, religiosos, culturais, esportivos dentre outros. 

sábado, 27 de março de 2010

Entrevista

Ao Professor

Em que momento da sua carreira você sentiu mais dificuldade?
Acredito que logo no início da carreira, pois a própria faculdade não dá o aporte necessário para que você ministre aulas e, na realidade você vai conquistando isso no decorrer do tempo, pegando experiência, aprendendo alguma coisa aqui, outra ali e com formações pedagógicas.

Como é ser professor de Educação Física? É o que você esperava?
É uma profissão fascinante, porém agente se depara em cada época da vida da gente (fases) com clientelas bastante diferentes e distintas. E isso passa a ser atrativo, pois as mudanças das sociedades são freqüentes e você tem que acompanhar essas mudanças, sob a ótica de ficar para trás.

O que é mais gratificante nessa profissão?
Acho que é em qualquer uma SER RECONHECIDO na tua sociedade. Isso ocorreu comigo sempre por onde andei, demora um pouco claro, mas com seriedade e sinceridade você consegue. Porque a dedicação tem que ser com amor, fervor e emoção.

Para você, qual a importância da Educação Física na escola?
Contribuir na formação deste cidadão autônomo, ser crítico, ser atuante, questionador, mas também tem que ser participativo, e esses são os grandes lances na e da disciplina. A cultura corporal desmistificou muito a questão do esporte propriamente dito, e isso tem melhorado as propostas curriculares e pedagógicas da Educação Física Escolar. Temas Transversais e temas geradores são importantes no desenvolvimento do ser humano. Assim como as lutas, os jogos, as danças, as ginásticas e o esporte. Também contribuir no desenvolvimento dos valores humanos: honestidade, solidariedade, companheirismo, respeito às regras, ética, dentre outros.

Como o professor pode por meio de atividades resgatar alunos envolvidos com drogas e violências?
Primeiro o professor tem que conhecer seus alunos, mostrar-se acima de tudo um amigo. A sua função é de ajudar no desenvolvimento de cada um como pessoa. Ter conhecimento sobre os assuntos para poder abordá-los de forma sólida passando a ser um diferencial substancial. Ensinar padrões de comportamentos aceitos pela sociedade. Não julgá-los, mas mostrar-lhes caminhos diferentes, motivá-los, valorizá-los como cidadãos. È trabalho árduo, difícil, mas não impossível. Legal sempre trabalhar esses temas, envolvendo-os em discussões e até mesmo em apresentações culturais, esportivas, científicas, fazendo com eles sintam-se importantes no meio em que vivem, pois eles mesmos já se excluem.

O que você faz para identificar quando um aluno está com algum desvio de comportamento por problemas emocionais? Você tem algum aluno em conflito com a lei?
Às vezes eu abordo o(a) aluno(a) perguntando se quer dividir comigo alguma coisa, e que pode confiar na minha condição de educador e formador, pois posso ajudar-lhe dando  opinião, sugestão ou até tecendo alguma crítica, neste momento é importante você sempre ter uma relação de respeito, fica mais fácil você lidar com essas situações, se o profissional passar segurança e firmeza ao aluno. Poderá ocorrer situações “dele” mesmo procurar-te. 

Na escola iremos trabalhar com vários alunos. No seu caso como é lidar com vários grupos de pessoas?
Não podemos fugir à regra, professores sempre estarão rodeados de várias cabeças e de várias sentenças, porém cabe ao professor ajustar suas falas, suas opiniões, sua postura de acordo com as necessidades que vão aparecendo no dia-a-dia. Uma das coisas mais difíceis que tem é você fazer sempre tudo correto, pois você é querendo ou não um exemplo de vida, de profissão, de homem, de pai, de filho, de irmão, de cidadão em fim.

Você tem algum projeto específico para seus alunos? Como você elabora tais projetos (com base no que)? Tem apoio da escola e do Governo?
Temos propostas pedagógicas, propostas curriculares que vão de encontro com as necessidades que as pessoas têm em tomar como informação e transformá-la em conhecimentos. Mas é claro que sempre se trabalha alguma coisa em forma de projeto disciplinar, interdisciplinar ou multidisciplinar. Recentemente no Ensino Médio na Escola de Ensino Fundamental e Médio Mons. José Gerardo Ferreira Gomes, elaborei um projeto voltado para às áreas do conhecimento envolvendo todas as disciplinas para trabalhar a Copa do Mundo. Foi aceito por todos que fazem a escola. Já trabalhei com projetos sobre Drogas lícitas e ilícitas, Cultura Corporal do Movimento, dentre outras. É importante este tipo de metodologia e estratégia fortaleça o aprendizado e que se tenha uma relação professor/aluno condizente com uma práxis escolar (ação-reflexão-ação). Onde com os projetos todos aprendem, todos fazem, todos participam.

Você como profissional sabe que o EDUCADOR FÍSICO é a representação da saúde na escola, mas em  muitas escolas não é dado o devido respeito. Como você vê isso? E na escola que você leciona ocorre este fato?
O respeito é de acordo com a postura profissional que você emprega no seu cotidiano escolar.  Eu, sempre fui exigente comigo mesmo, imagine com os outros! Procuro ser estudioso, pesquisador, orientador, disciplinado com horários, cumpridor dos deveres, aplicado, determinado e preocupado com a aprendizagem do aluno. Acho que o aluno sabe fazer a leitura de cada professor... aquele com quem pode chegar atrasado, daquele que faz de conta dar aulas, daquele que não planeja, daquele que não tem fundamentações teóricas, daquelas aulas chatas sem pé e sem cabeça, dentre outros aspectos.

A Educação Física é da área da saúde, ela ajuda a promover a saúde, o faz dela responsável pela saúde social, física e psicológica, seguindo o Código de Ética. Quais são os meios que você utiliza para chegar a esse objetivo?
Na verdade a Educação física é da área da saúde como Profissão. Porém na escola, a educação física é um componente curricular da educação básica, e faz parte da área de linguagens e códigos e suas tecnologias. Porém e naturalmente, utilizando o foco e o teor da Educação Física como uma profissão da área da saúde, procuro desenvolver na escola conteúdos voltados para a qualidade de vida, destacando doenças possíveis pela falta de entendimento e compreensão sobre alguns aspectos importantes na vida de cada pessoa (obesidade, sedentarismo, ociosidade, hipertensão arterial, diabetes, problemas cardiovasculares, respiratórios, dentre vários outros. A saúde promovida pelas atividades regulares, pela alimentação regular e equilibrada, com a vida social ajustada, trazem para o cidadão  neste sentido possibilidades normais e naturais de obter longevidade.

Que benefícios a disciplina tem em seu local de trabalho?
Diria que na escola de ensino fundamental, ela não é vista como uma disciplina importante. Ela é mais uma. Porém, pelo fato de estar nesta escola apenas por três meses, tenho muito que fazer pelos alunos e pela disciplina “educação física” pois se tem uma cultura enraizada de que apenas Português e Matemática é importante.
Já em relação ao Ensino Médio, outra escola que leciono e, esta fazendo parte da rede estadual de ensino, percebo que tenho espaço e apoio para implementar projetos na escola. Tenho trabalhado com vários temas, temas polêmicos e ao mesmo tempo está nas mídias constantemente, e exploraremos através de seminários apresentados pelos próprios alunos. Claro e evidente que antes tivemos uma rodada de informações oferecidas por mim (professor) e teremos uma pesquisa realizada pelos alunos sobre Obesidade, sedentarismo, padrões de beleza, anorexia nervosa, anorexia alcoólica, nutrição, desnutrição e bulimia nervosa. Também estaremos desenvolvendo um projeto interdisciplinar sobre a Copa do Mundo, e envolveremos todas as disciplinas. Teremos como praxe, destacar a utilização da Frequência Cardíaca Máxima e Índice de Massa Corporal. Entender que o corpo é o principal patrimônio que cada pessoa tem.

METODOLOGIA DE APLICAÇÃO

Quais são as condições de trabalho dos espaços destinados as aulas?
Em relação às aulas práticas na Escola de Ensino Médio existem espaços, mas são pequenos, porém não tira as possibilidades de trabalharmos com responsabilidade. Em relação à Escola Municipal, que estrutura! Mas, necessita-se de uma pequena revitalizada  na quadra em seus implementos. As salas de aulas, são normais em ambas. Em relação ao Ensino Médio ainda temos outros ambientes que fortalecem a aprendizagem, caso do Laboratório Escolar de Informática e da Sala de vídeo.

Quais as modalidades esportivas trabalhadas com os alunos?
Em relação ao Ensino Fundamental (município) tenho trabalhado nestes dois meses jogos/brincadeiras. No ensino médio as aulas iniciaram recentemente, a proposta é iniciar com atletismo, e eleger outras formas baseados nos PCN, como: lutas, ginásticas, danças, jogos e esportes.

A escola dispõe de materiais adequados para que seu trabalho possa ter melhor desempenho?
Tem, mas não é a ideal. Falta muita coisa e, como sempre temos que improvisar e sermos criativos.

Como são as aulas práticas? E as teóricas?
As aulas práticas acontecem no mesmo turno que o aluno estuda (caso do município), enquanto que na escola do estado é no contra turno. Aulas de 50 minutos cada. Alunos do Ensino Fundamental estão bitolados apenas a Futsal (gol pequeno) e as meninas com a brincadeira Carimbo. Em relação ao Ensino Médio, ainda os alunos pensam que estão no passado, ou seja, não têm responsabilidade no comparecimento as aulas e, isso tem atrapalhado em muito nosso trabalho. Tenho convicção em mudar essa situação. Nas aulas teóricas, abordamos temas voltados para saúde física, psíquica e social.

Como é o aquecimento que você utiliza antes de começar uma aula prática?
Normalmente inicio com alongamentos partindo de baixo para cima ou vice-versa.

O que não  pode faltar nas suas aulas?
Aluno inspirado e com vontade de aprender.

UM CONSELHO PARA NOSSA EQUIPE DO 1º PERÍODO DE EDUCAÇÃO FÍSICA/ LICENCIATURA.
Sejam eternos pesquisadores, estudem constantemente, exijam de seus professores, participem de cursos/eventos sempre que puderem, não faltem aulas, faltando não deixem de buscar o perdido, façam sempre suas atividades de qualquer natureza, façam com que nossa categoria seja respeitada nesta sociedade, principalmente utilizando como conduta e postura a ética, o respeito, o cumprimento dos deveres, a solidariedade, o companheirismo, em fim, que na verdade vocês não aceitem que a Educação Física seja apenas uma disciplina da Educação Básica.

Abraços
   
Prof. Raul Vaz da Silva Neto

terça-feira, 16 de março de 2010

VALORES IMPORTANTES

Gostaria de saber se você concorda que a Educação Física Escolar, propicia ao aluno a busca da consciência corporal e o  estilo de vida ativo e saudável promovendo o desenvolvimento de valores como: a solidariedade, a honestidade, o companheirismo, o respeito às regras e à ética?

Respondam...

Cuidado com o Sedentarismo

Tenho convicção que nos dias atuais nosso povo tem trabalhado muito e, o lazer, a atividade física, a recreação, tem ficado em segundo plano. Assim a ociosidade bate a porta, pois o cansaço do dia-a-dia incorpora nossas vidas de uma forma tremendamente louca.
Uma das possibilidades que temos para dirimir um pouco essas nossas falhas, é, de pelo menos 15 minutos por dia, fazer algo pelo seu corpo. Sair desse marasma de vida agitada é um bom início. Diminua o stress, diminua a ansiedade. MEXA-SE!  Caminhar, pedalar, nadar, correr, pular, saltar, rastejar, rolar, dentre outras possibilidades. MOVA-SE! 

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

SOU PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA COM MUITO ORGULHO!

NOVAS EXPERIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO

Estou lotado na Escola Raimundo Pimentel Gomes de EI e EF (CAIC) Sobral, lecionando Educação Física nos 6º e 7º anos, pela Prefeitura Municipal de Sobral.
Em relação ao Governo do Ceará, SEDUC/CREDE 6 - SOBRAL, lotado na EEFM Mons. José Gerardo Ferreira Gomes, Ensino Médio do 1º ao 3º ano. 

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

E N V E L H E C I M E N T O - P A T O L O G I A S

Segundo Mazo & Lopes & Benedetti (2001)... O envelhecimento...

Pode ser entendido como um processo dinâmico e progressivo, no qual há modificações morfológicas, funcionais, bioquímicas e psicológicas que determinam perda da capacidade de adaptação do indivíduo ao meio ambiente, ocasionando maior vulnerabilidade e maior incidência de processos patológicos.
As patologias mais comuns que afetam a qualidade de vida e perda da capacidade funcional são:
  • Cardiovasculares: doenças arteriocoronarianas e hipertensão;
  • Respiratórias: doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) como: asma, bronquite crônica e enfisema;
  • Musculoesqueléticas: artrose, artrite reumatoide e dores lombares;
  • Neurológicas: Mal de Parkinson e Alzheimer;
  • Depressivas;
  • Metabólicas: diabetes, obesidade e osteoporose;
  • Sensoriais: desordens visuais e auditivas;
  • Incontinência urinária.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

VOCÊ TEM ALUNO ESPECIAL?

Recentemente tive a oportunidade de participar de um curso de formação continuada em Educação Especial, realizado pela Secretaria de Educação Básica do Estado do Ceará - tema: TGD - Transtorno Globais do Desenvolvimento. Porém, agradeço muito a DEUS pela oportunidade que tive.  Mais recentemente ainda, voltei a minha função de professor, foram mais de uma década trabalhando como gestor escolar e municipal neste período. E, então a surpresa apareceu. Na Educação Física hoje, trabalhamos assuntos relacionados a Cultura Corporal do Movimento Humano e Temas Transversais, nesse sentido, uma das aulas é em sala de aula, já outra é na quadra poliesportiva. Eu percebi justamente na aula prática que eu tenho um aluno Autista. 

Um aluno com transtornos globais do desenvolvimento é aquele que apresenta um quadro de alterações no desenvolvimento neuropsicomotor, comprometimento nas relações sociais, na comunicação ou esteriotipias motoras. Incluem-se nessa definição alunos com autismo clássico, síndrome de Aspeger, síndrome de Rett, transtorno desintegrativo da infância (psicoses). 

Na classificação dos transtornos mentais da Associação Americana de Psiquiatria (DSM-IV), o Transtorno Autista está localizado dentro dos Transtornos Invasivos do Desenvolvimento, portanto, essencialmente, o Autismo Infantil é um transtorno do desenvolvimento da pessoa, em outras palavras, é um transtorno constitucional. É uma alteração cerebral, uma desordem que compromete o desenvolvimento psiconeurológico e afeta a capacidade da pessoa de se comunicar, compreender e falar, afeta seu convívio social. 

O autismo infantil é um transtorno do desenvolvimento que manifesta-se antes dos 3 anos de idade, e é mais comum em meninos que em meninas e não necessariamente é acompanhado de retardo mental pois existem casos de crianças que apresentam inteligência e fala intactas. 

Não tenho competência para definir exatamente a situação deste "meu aluno", mas que irei olhar com muito carinho e dedicação e, tentar na minha modéstia forma de entender esse mundo "dele", há, isso eu vou mesmo. 

Apenas com 4 aulas de Educação Física dentre essas 1 aula prática, pude  identificá-lo e ter a confirmação que realmente esse menino é autista. Posso afirmar que o Curso valeu muito para a minha vida profissional. 

Fenótipo= Genótipo + Ambiente 
Essa fórmula significa que somos agora (fenótipo), uma somatória daquilo que trouxemos para o mundo, através de nossos genes (genótipo), com aquilo que o mundo nos deu (ambiente). Assim sendo, devemos buscar no cerne do indivíduo, considerado em sua totalidade única, a mistura enigmática do inato com o adquirido, do biológico com o ambiental e /ou, finalmente, da pessoa com a sua cultura. 
Devemos entender por desenvolvimento as mudanças sofridas pela pessoa, ao longo de sua vida, resultante de sua interação com o ambiente. o ambiente é, para o indivíduo, uma fonte de estímulos das mais variadas naturezas, estímulos que determinarão no indivíduo uma série de interações e respostas a estas, finalmente, determinarão mudanças significativas no curso de sua vida. 



ATIVIDADE FÍSICA E ENVELHECIMENTO




É um consenso entre profissionais da área da saúde que a atividade física é um fator determinante no processo de envelhecimento. E nós que somos profissionais da Educação Física, não ficamos atrás, vamos mais além, a atividade física é bom para todas as idades. Mas, tratando-se do envelhecimento, segundo a Sociedade de Geriatria e Gerontologia, a indicação da atividade física depende de vários aspectos, como o prazer que a atividade pode proporcionar; limitações pessoais a determinado exercício; as suas necessidades físicas e suas características sociais e psicológicas. 
Os benefícios alcançados com a prática são:

  • o aumento da elasticidade
  • fortalecimento da musculatura
  • aumento da massa muscular
  • melhora nas articulações
  • diminuição da perda óssea
  • evita doenças como a osteoporose
  • aumento da capacidade pulmonar com melhora da oxigenação do organismo, além de
  • baixar a pressão arterial e o nível de glicose sanguínea. 
As pesquisas apontam que indivíduos idosos conseguem obter benefícios dos exercícios físicos tanto quanto os jovens. 


Além das mudanças corporais, a atividade física melhora a autoimagem, melhorando em função disso a autoconfiança e a afetividade, aumentando a sociabilização e mantendo uma atitude positiva perante a vida. 


A prática de exercícios físicos é indicada para: 

  • angina e infarto do miocárdio
  • pressão alta
  • asma
  • bronquite
  • enfisema pulmonar
  • diabetes
  • doenças das articulações e dos ossos e, 
  • obesidade. 
As contraindicações para exercícios físicos são:

  • infecções generalizadas
  • pressão alta descontrolada
  • coração recém operado. 
A atividade física bem orientada, tanto em idosos saudáveis como em portadores de doenças, aumenta a produção do colesterol bom (HDL-colesterol), diminui a obesidade, auxilia a melhorar o diabetes e diminui as doenças do coração, além de melhorar a aptidão física.






terça-feira, 5 de janeiro de 2010

DIMENSÕES DO ENVELHECIMENTO

  • ENVELHECIMENTO: é o que acontece com um organismo com o passar do tempo.
  • LONGEVIDADE: é o tempo transcorrido entre o nascimento e a morte. Difere de indivíduo para indivíduo de acordo com os padrões de desenvolvimento e maturação. 
  • SENESCÊNCIA: é o envelhecimento normal, gradual, progressivo e marcado por alterações da idade.
  • SENILIDADE: é o envelhecimento marcado por patologias e aumento do risco de mortalidade.  

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

EXERCÍCIOS AERÓBICOS

Entre andar e correr, o importante é observar a sua frequência cardíaca. Especialistas advertem que o fator a ser levado em consideração não é "correr ou andar", e sim a frequência cardíaca que você atinge durante o exercício. A melhor frequência cardíaca para obtenção de melhores resultados, tanto para a saúde quanto para gasto calórico, é de 75% da frequência cardíaca máxima.   Revista Proteste 87 - dezembro 2009. 

domingo, 3 de janeiro de 2010

ENVELHECIMENTO BEM SUCEDIDO


Um envelhecimento “bem-sucedido” depende também de variáveis externas como dieta, atividade física, ausência de vícios e equilíbrio psicossocial. O que determina uma velhice bem-sucedida são os baixos riscos de doenças e de incapacidades funcionais relacionadas a doenças, funcionamento mental e físico perfeitos e envolvimento ativo com a vida. O idoso “jovem” aproveita e explora melhor todas as opções de cuidado e lazer que lhe são ofertadas. Embora a maioria dos idosos seja portadora de doenças crônicas, quando controladas, podem levar uma vida perfeitamente normal e demonstram satisfação pela vida, podendo ser considerados idosos saudáveis.

PROCURE UM PROFISSIONAL - EIS AQUI UM ESTUDANDO PARA LHE ATENDER BEM

Estarei expondo neste blog alguns comentários necessários para que tomemos conhecimento sobre atividades físicas após uma certa idade.

O termo envelhecimento é frequentemente usado para descrever mudanças morfofuncionais  ao longo da vida, que começam com a maturação sexual e progressivamente alteram as respostas funcionais impostas pelo estresse ambiental na expectativa de manter um equilíbrio (homeostase). JECKEL NETO & CUNHA (2002).

Transformando Suor em Ouro - Bernardinho NO VOLEI E NA VIDA

Frases extraídas de seu livro:


Compreender a importância da instrução no desenvolvimento cultural e profissional.

Dedicar-se com obstinação, na busca de um objetivo.

Entender a paixão como fator essencial de motivação.

Superar as limitações pessoais pela disciplina.

Nunca esquecer que a vaidade é inimiga do espírito de equipe.

Buscar o "brilho da vitória" no olhar de seus colaboradores.

Trabalhar a perseverança, a obstinação, não desistindo nem recuando diante de obstáculos.

Desenvolver o senso de observação.

Entender que o sentido de coletividade é mais importante do que eventuais centelhas individuais.

Combater o desperdício de talento.

Falhe ao planejar e estará planejando falhar.

Monitorar constantemente sua vaidade.

Treinar ao nível extremo significa desenvolver ao máximo sua capacidade de realização.

Detectar e desenvolver talentos é uma das principais atribuições do líder.

Estudar, ler, observar, questionar constituem o processo de preparação.

Assumir o desafio de, ao encontrar um time pronto, conquistar as pessoas e fazer delas o "SEU" Time.

Lembrar-se sempre de que o talento, por si só, não basta.

Boas performances dependem de conteúdo (fruto de preparação) + entusiasmo (fruto da paixão).

Encarar os desafios como grandes oportunidades.

Não prometer o que não pode ou não pretende cumprir.

Entender a importância de todas as peças, mesmo as "consideradas" menos importantes.

Criar metas ideais.

Acreditar na força transformadora do efeito pigmalião (quanto mais o chefe mostrar que acredita no potencial de seus colaboradores e se dedicar a eles, maior será sua produtividade)

Não rotular as pessoas.

Concertrar-se no condicionamento, nos fundamentos e na união para a formação de uma equipe vitoriosa.

Trabalhar para fortalecer a parte emocional, de forma a não perder o foco na execução de uma tarefa.

Tentar entender os porquês de uma derrota, assumir suas responsabilidades e seguir em frente.

Inconformismo, insatisfação - sem isso, não se dá um passo à frente.

Não existem atalhos para o sucesso, mas o trabalho intenso é a estrada mais curta.

Errar na forma é aceitável, mas nunca na intenção.

O questionamento é uma grande fonte de crescimento, e o crescimento permanente, uma grande fonte de satisfação.

Entender a importância do trabalho em equipe (Team Work)

Incentivar lideranças.

Manter a motivação sempre elevada.

Preservar e buscar se superar constantemente.

Trabalhar o comprometimento e a cumplicidade entre as peças da "grande engrenagem".

Disciplina e Ética são hábitos que perpetuam os bons resultados.

Assumir responsabilidades e tentar extrair lições das derrotas para não repetir os erros.

O verdadeiro líder deve se manter sempre atento aos seus colaboradores.

Tentar evitar as armadilhas do sucesso.

Ter consciência coletiva exige desprendimento, solidariedade, companheirismo e espírito de equipe.

Uma equipe nem sempre é formada pelos melhores, mais capazes, mas sim pelos colaboradores certos.

Uma equipe vencedora tem sempre bons reservas.

Ter senso de urgência. (realizar cada tarefa como se fosse a mais importante. Jogar cada ponto como se fosse o decisivo.)

Entender que a condição de favoritismo atribuída a nós por outros deve servir como sinal de alerta.

Saber que as vitórias do passado só garantem uma coisa: grandes expectativas e maiores responsabilidades.

Criar zonas de desconforto para afugentar a armadilha do sucesso e testar o comprometimento dos vitoriosos.

Conscientizar-se de que o verdadeiro campeão controla a vaidade para que, como um autêntico TEAM PLAYER, eleve o nível de atuação de todos à sua volta.

Um trabalho de preparação meticuloso é o caminho mais curto para a vitória.

É importante que os "primeiros da classe" se preparem com a mesma intensidade daqueles que os perseguem, caso contrário serão alcançados e provavelmente ultrapassados.

Optar pelas pessoas certas e não pelas mais talentosas.

Focar no trabalho de equipe.

Fomentar as lideranças no grupo.

Treinamento extremo. (nada substitui o treinamento)

Buscar equilíbrio entre cobranças e condições externas.

Atenção ao sucesso e suas armadilhas.

Buscar constantemente a excelência.

Bernadinho, Técnico da Seleção Brasileira de Vôlei - Masculino Adulto.




Loading...

TEM WORK

"Se não houver paixão, se não houver comprometimento, tudo o mais é inútil".

"A Expectativa gera responsabilidade, o que leva à necessidade de mais trabalho e a uma atenção ainda maior aos detalhes".

"O Sucesso tem muitos pais, mas o fracasso é quase órfão".