domingo, 28 de agosto de 2011

PARAOLIMPÍADAS ESCOLARES 2011



 Delegação do Ceará 

Viagem pela Gol 

Hotel Braston - São Paulo (SP) 
Estamos hospedados aqui. 

 Momento de cuidarmos da alimentação


 Abertura Anhembi Parque/Auditório Celso Furtado

 Apresentação do Estado - Desfile 

 Denis (fisioterapeuta), Raul (Staff), Norberto (Atleta) Maurício (Atleta) 

Natação 

Piscina Olímpica 

Antonio Jonhy (meio) Atleta da Natação - Sobral - Ce 
sou fã deste rapaz 


Visitando o espaço da natação

Atletismo - Raul, Francisco e Norberto 

 Pista de atletismo - Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa

 Aluno do CAIC - Sobral 
Francisco Maciel Sousa Silva - 4º ano 
aguardando a prova de 100m 
 100m Francisco Maciel



 Arremesso de Peso 

Antonio Jonhy - Natação
Aluno EEFM Mons. José Gerardo Ferreira Gomes
Sobral - Ce 

Valeu pela medalha de bronze Jonhy

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

PARAOLIMPÍADAS ESCOLARES 2011




Principal competição estudantil de esportes adaptados do país contará com 24 estados, dois a mais do que na edição de 2010





(descrição foto: logomarca das Paraolímpiadas Escolares)


Finalizadas as inscrições nominais para as Paraolimpíadas Escolares 2011, que acontecerão em São Paulo (SP), entre os dias 26 e 31 de agosto. Já é a terceira edição seguida dos Jogos e o número de participantes não para de aumentar, evidenciando a força da competição.
Em 2009, participaram delegações de 20 estados, somando cerca de 850 pessoas. No ano seguinte, esse número aumentou para 1.200 inscritos e 22 delegações. Desta vez, por fim, são esperados mais de 1.800 participantes de 24 estados, contando atletas e equipes técnicas. Só de alunos, são mais de 1.200 inscritos, número que supera em quase 400 a quantidade total de participantes da edição de 2010.
São dez as modalidades englobadas pelas Paraolimpíadas Escolares: atletismo, bocha, futebol de 5, futebol de 7, Goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. Em busca dos melhores atletas para defenderem suas bandeiras, algumas unidades da federação têm até que promover seletivas estaduais, como aconteceu com Santa Catarina, Pará e Distrito Federal na edição de 2010.





Apenas Amapá, Roraima e Tocantins não terão representantes nas Paraolimpíadas Escolares 2011


(na foto: mapa do Brasil em que se destaca que Amapá, Roraima e Tocantins não terão representantes nas paraolímpíadas escolares)


Os estados estreantes nas Paraolimpíadas Escolares 2011 serão Ceará e Piauí. Em 2010, mais de 800 atletas disputaram 10 modalidades esportivas. São Paulo foi o estado com a maior delegação: 161 pessoas (111 atletas) . O Rio de Janeiro veio na sequência, com 159 , (99 atletas) à frente do Distrito Federal, com 127 participantes (79 atletas)Santa Catarina 115 pessoas, e Minas Gerais com 106 (67 atletas).
Para Andrew Parsons, presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB), os objetivos dos jogos escolares vão além da revelação de atletas para o Rio 2016:
“Identificamos os novos talentos do esporte para pessoas com deficiência, de olho nos Jogos de 2016, mas acima de tudo, o maior legado das Paraolimpíadas Escolares é uma geração de jovens que acreditam no esporte como forma de exercer sua cidadania”, destaca.
As competições acontecerão no Clube Espéria, no Centro Olímpico da cidade e no Parque Anhembi.
Além do CPB, participam da organização das Paraolimpíadas Escolares o Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência; e a Prefeitura de São Paulo, através da Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida.


(Fonte: Assessoria de Imprensa do Comitê Paraolímpico Brasileiro)

domingo, 7 de agosto de 2011

SEMINÁRIO OLIMPÍADA E CIDADANIA EM SOBRAL

 Raul no auditório Centro de Convenções em Sobral - Ceará 
3º Seminário Olimpíada e Cidadania - dias 05 e 06/08/2011

 Raul e Sr. Plínio M. Teixeira de Oliveira - representante do Ministério do Esporte


 Raul e Dr. Antonio de Pádua (Presidente do CREF 5 - CE, PI e MA.
Palestrante tema Educação Física - conduta ética e responsabilidade social 

 Raul e Mestre Norval Cruz 
Palestrante sobre O corpo no Esporte - Vivências 


 Prof. Carlos Augusto de Souza Costa
Coordenador Ed. Física - UNIFOR 
Palestrante sobre: Voleibol 

 Delegados Escolhidos

 Atleta Olímpico Roberto Lopes 
Palestrante sobre Trajetória de um Campeão

Delegados Escolhidos no Seminário 

sábado, 6 de agosto de 2011

3º SEMINÁRIO OLIMPÍADA E CIDADANIA EM SOBRAL (Meu relatório)

Nos dias 05 e 06/08/2011, ocorreu em Sobral, Estado do Ceará, no Centro de Convenções o 3º Seminário de Palestras do Curso Olimpíada e Cidadania, promovida pela Fundação Demócrito Rocha.  
Comporam a mesa na solenidade de abertura o Sr. João Turma Neto do jornal o POVO, Cliffe Vilar da Fundação Demócrito Rocha, Pádua Soares Muniz, presidente do 5º CREF - Conselho Regional de Educação Física, Sr. Hermenegildo, Secretário de Esportes e Juventude de Sobral, Sr. Expedito Barbosa, representante da Secretaria Municipal de Educação e professor Adalberto, representante da UVA - Universidade Estadual Vale do Acaraú. 
Iniciando os ciclos de palestras (05/08), tivemos a participação do Prof. MS. Luiz Antonio Almeida, do Rio de Janeiro, abordando o tema: A Educação Física e os Megaeventos Esportivos: desafios e oportunidades profissionais. Na palestra proferida pelo mesmo foi eloquente em suas colocações:
1- Qual seu interesse pela Educação Física?
2- A curiosidade sobre os Megaeventos
3- Os questionamentos sobre as oportunidades e desafios profissionais. 
A palestra foi dividida em três atos: Evolução do Esporte na História 
Ato 1 - A Educação Física e os Esportes - a arte de educar pela experiência e exemplo.
Ato 2 - Os Megaeventos esportivos - Afinal o que são e para que são? 
Ato 3 - Desafios e oportunidades - O ambiente propicia para o desenvolvimento de competências (conhecimentos, habilidades e atitudes). 
Falou sobre os períodos do esporte partindo da Grécia antiga. Visão histórica:
a) Período Esporte Antigo - 4.000 a.C a 1820 dc
b) Período Esporte Moderno - 1820 até 1978
c) Período Esporte Contemporâneo - 1979...
Uma frase que chamou-me atenção:
"Não é com dinheiro, e sim com pernas rápidas e um corpo robusto que se alcança a vitória olímpica. 
Outra colocação do mestre palestrante diz respeito a questão da Ética, trazendo o associativismo do 1º componente da Ética no esporte e, o 2º Fair Play (jogo limpo). 
Houve a fala no sentido da empregabilidade, porém com questionamentos:
- Qual o propósito de sua profissão?
- Qual a sua missão profissional?
- Quais seus princípios e valores profissionais?
- Onde e como você quer trabalhar?
- Quais são as qualificações necessárias para minha intervenção profissional?


A segunda palestra do dia 05/08 foi proferida pelo doutorando Prof. Norval Cruz (Fortaleza-Ce)
Explorou o "corpo" corpo que fala, que passa por sentimentos, emoções, dentre outras...ou seja vivências. Fala muito do corpo e da natureza, principalmente da água como fonte sagrada. O homem e a natureza devem se respeitar. O corpo não é máquina. Fala em ritual, entender e compreender um corpo que vive nesse planeta. 

A terceira palestra proferida pelo Dr. Antonio de Pádua Muniz Soares - Presidente do Conselho Regional de Educação Física - CE, PI, MA Fala da Educação Física - conduta ética e responsabilidade social. 

No segundo dia do Seminário, iniciamos com as boas-vindas e, com a fala do Secretário Municipal de Esporte e Juventude - Sr. Hermenegildo, falando sobre os projetos e programas que o município de Sobral desenvolve. O Sr. Pádua (presidente do CREF), solicita ao secretário de governo municipal seu empenho na luta para oferecer no município, a disciplina de Educação Física para as séries iniciais (1ª a 5ª série). Logo após a explanação, tivemos uma Palestra (quarta palestra) ministrada pelo Coordenador Geral do Ministério dos Esportes Sr. Plínio Teixeira de Oliveira. Alguns pontos de destaque:
- Esporte como mola propulsora para economizar na saúde pública
- Esporte é política pública.(acesso gratuito as práticas esportivas, utilizar o esporte e o lazer como fatores de melhoria da qualidade de vida e introduzir o esporte e o lazer na promoção do desenvolvimento humano, infraestrutura, Praça da juventude (espaços de 700m², 3.000m² e 7.000m²) e Programas e Projetos do Ministério do Esporte. 
quinta palestra: Para muitos uma das mais aguardadas. Eu em particular. Explanação do Professor Especialista Carlos Augusto de Souza Costa (coordenador do curso de Educação Física da UNIFOR - Universidade de Forttaleza). Trazendo seus conhecimentos sobre VOLEIBOL - Técnico Esporte Olímpico. História, Regras básicas e evoluções, estrutura do jogo de Voleibol, aspectos metodológicos do ensino de Voleibol, desafios, dimensão e impactos. 
Concluindo o ciclo de palestras, umas das mais emocionantes apresentações ocorreu com a presença do Atleta Olímpico Roberto Lopes, mostrando sua trajetória de vida. Como um bom brasileiro, nada de facilidades, sempre com dedicação, amor e profissionalismo e, acima de tudo Nunca diga Nuca. 
Após as preleções, houve o sorteio dos delegados que irão participar do evento em Fortaleza em novembro. 





Transformando Suor em Ouro - Bernardinho NO VOLEI E NA VIDA

Frases extraídas de seu livro:


Compreender a importância da instrução no desenvolvimento cultural e profissional.

Dedicar-se com obstinação, na busca de um objetivo.

Entender a paixão como fator essencial de motivação.

Superar as limitações pessoais pela disciplina.

Nunca esquecer que a vaidade é inimiga do espírito de equipe.

Buscar o "brilho da vitória" no olhar de seus colaboradores.

Trabalhar a perseverança, a obstinação, não desistindo nem recuando diante de obstáculos.

Desenvolver o senso de observação.

Entender que o sentido de coletividade é mais importante do que eventuais centelhas individuais.

Combater o desperdício de talento.

Falhe ao planejar e estará planejando falhar.

Monitorar constantemente sua vaidade.

Treinar ao nível extremo significa desenvolver ao máximo sua capacidade de realização.

Detectar e desenvolver talentos é uma das principais atribuições do líder.

Estudar, ler, observar, questionar constituem o processo de preparação.

Assumir o desafio de, ao encontrar um time pronto, conquistar as pessoas e fazer delas o "SEU" Time.

Lembrar-se sempre de que o talento, por si só, não basta.

Boas performances dependem de conteúdo (fruto de preparação) + entusiasmo (fruto da paixão).

Encarar os desafios como grandes oportunidades.

Não prometer o que não pode ou não pretende cumprir.

Entender a importância de todas as peças, mesmo as "consideradas" menos importantes.

Criar metas ideais.

Acreditar na força transformadora do efeito pigmalião (quanto mais o chefe mostrar que acredita no potencial de seus colaboradores e se dedicar a eles, maior será sua produtividade)

Não rotular as pessoas.

Concertrar-se no condicionamento, nos fundamentos e na união para a formação de uma equipe vitoriosa.

Trabalhar para fortalecer a parte emocional, de forma a não perder o foco na execução de uma tarefa.

Tentar entender os porquês de uma derrota, assumir suas responsabilidades e seguir em frente.

Inconformismo, insatisfação - sem isso, não se dá um passo à frente.

Não existem atalhos para o sucesso, mas o trabalho intenso é a estrada mais curta.

Errar na forma é aceitável, mas nunca na intenção.

O questionamento é uma grande fonte de crescimento, e o crescimento permanente, uma grande fonte de satisfação.

Entender a importância do trabalho em equipe (Team Work)

Incentivar lideranças.

Manter a motivação sempre elevada.

Preservar e buscar se superar constantemente.

Trabalhar o comprometimento e a cumplicidade entre as peças da "grande engrenagem".

Disciplina e Ética são hábitos que perpetuam os bons resultados.

Assumir responsabilidades e tentar extrair lições das derrotas para não repetir os erros.

O verdadeiro líder deve se manter sempre atento aos seus colaboradores.

Tentar evitar as armadilhas do sucesso.

Ter consciência coletiva exige desprendimento, solidariedade, companheirismo e espírito de equipe.

Uma equipe nem sempre é formada pelos melhores, mais capazes, mas sim pelos colaboradores certos.

Uma equipe vencedora tem sempre bons reservas.

Ter senso de urgência. (realizar cada tarefa como se fosse a mais importante. Jogar cada ponto como se fosse o decisivo.)

Entender que a condição de favoritismo atribuída a nós por outros deve servir como sinal de alerta.

Saber que as vitórias do passado só garantem uma coisa: grandes expectativas e maiores responsabilidades.

Criar zonas de desconforto para afugentar a armadilha do sucesso e testar o comprometimento dos vitoriosos.

Conscientizar-se de que o verdadeiro campeão controla a vaidade para que, como um autêntico TEAM PLAYER, eleve o nível de atuação de todos à sua volta.

Um trabalho de preparação meticuloso é o caminho mais curto para a vitória.

É importante que os "primeiros da classe" se preparem com a mesma intensidade daqueles que os perseguem, caso contrário serão alcançados e provavelmente ultrapassados.

Optar pelas pessoas certas e não pelas mais talentosas.

Focar no trabalho de equipe.

Fomentar as lideranças no grupo.

Treinamento extremo. (nada substitui o treinamento)

Buscar equilíbrio entre cobranças e condições externas.

Atenção ao sucesso e suas armadilhas.

Buscar constantemente a excelência.

Bernadinho, Técnico da Seleção Brasileira de Vôlei - Masculino Adulto.




Loading...

TEM WORK

"Se não houver paixão, se não houver comprometimento, tudo o mais é inútil".

"A Expectativa gera responsabilidade, o que leva à necessidade de mais trabalho e a uma atenção ainda maior aos detalhes".

"O Sucesso tem muitos pais, mas o fracasso é quase órfão".