segunda-feira, 21 de março de 2011

Ginástica para Todos

Caros Leitores,

“Essa é uma modalidade bastante abrangente que, fundamentada nas atividades ginásticas como (Gin. Artística, Gin. Rítmica, Gin. Acrobática, Gin. Aeróbica e Gin. de Trampolim), valendo-se também de vários tipos de manifestações, tais como: danças, expressões folclóricas e jogos, expressos através de atividades livres e criativas, objetiva promover o lazer saudável, proporcionando bem estar físico, psíquico e social aos praticantes, favorecendo a performance coletiva, respeitando as individualidades, em busca da auto-superação pessoal, sem qualquer tipo de limitação para a sua pratica, seja quando às possibilidades de execução, sexo ou idade, ou ainda quanto à utilização de elementos materiais, musicais e coreográficos, havendo a preocupação de apresentar neste contexto, aspectos da cultura nacional, sempre sem fins competitivos.”

Dentre os principais objetivos da Ginástica para Todos, podemos citar os seguintes:
  • Oportunizar a participação do maior número de pessoas em atividade físicas de lazer fundamentadas nas atividade gímnicas;
  • Integrar varias possibilidade de manifestações corporais às atividades gímnicas;
  • Oportunizar a auto-superação sócio-cultural entre os participantes ativos ou não;
  • Manter e desenvolver o bem estar físico e psíquico pessoal;
  • Promover uma melhor compreensão entre os indivíduos e os povos em geral;
  • Oportunizar a valorização do trabalho coletivo, sem deixar de valorizar a individualidade neste contexto;
Realizar eventos que proporcionem experiências de beleza estética a partir dos movimentos apresentados tanto aos participantes ativos quanto aos espectadores;
  • Desenvolver a cultura através das manifestações folclóricas;
  • Mostrar nos eventos as tendências da ginástica.
Fonte: Confederação Brasileira de Ginástica

Origem da Ginástica Para Todos:

Segundo Ayoub (2003) a origem da Ginástica para Todos - denominada anteriormente como Ginástica Geral (GG) - está relacionada com a trajetória da Federação Internacional de Ginástica (FIG), a qual “é a mais antiga dentre todas as associações esportivas internacionais e foi desenvolvida em uma base democrática “.

Foto de ginastas em uma apresentaçãoA sua origem foi em 1881 com a denominação de Federação Européia de Ginástica , após a filiação dos EUA em 1921, passou a ser denominada de FIG. A frente da presidência o belga Nicolas J. Cuperus, “demonstrava mais interesse pelos festivais de ginástica do que pelas competições”. Tal interesse foi de fundamental importância para que em 1953, realizasse o Festival Internacional de Ginástica inspirada nas “Lingiádas” que acontecia na Suécia. Este festival teve o nome de “Gymnaestrada” (atualmente “World Gymnaestrada”). Após este festival “vários representantes de diferentes países da faixa central da Europa , que tem muita tradição no campo de Ginástica, começaram a pressionar mais intensamente a FIG, a fim de que essa instituição voltasse a olhar com mais dedicação para a ginástica fora do âmbito competitivo” (Ayoub, 2003, p.44).

Foto de ginastas em uma apresentaçãoEm consequência desta pressão em 1979 foi criado um Comissão de Trabalho de Ginástica Geral e , cinco anos mais tarde , foi oficializado o Comitê Técnico de GG- atualmente chamada de Ginástica Para Todos - da FIG com a finalidade de um modalidade não competitiva. Uma das missões do Comitê Técnico da Ginástica Para Todos tem sido a divulgação desta modalidade nos outros continentes.

Tal trabalho está sendo realizado por meio de cursos, publicações e especialmente , por meio da Gymanaestrada Mundial, o evento oficial mais tradicional da FIG área da Ginástica para Todos. (AYOUB, 2003, p.45) Neste evento as manifestações apresentadas são relacionadas com a esfera da ginástica orientada para lazer e engloba programas de atividades no campo da ginástica ( com e sem aparelhos), dança e jogos, conforme as preferências nacionais e culturais. (FIG APUD AYOUB,2003, p.46).


Fonte: Escola de Educação Física e Desportos- UFRJ
Fonte das imagens: ginastas.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Transformando Suor em Ouro - Bernardinho NO VOLEI E NA VIDA

Frases extraídas de seu livro:


Compreender a importância da instrução no desenvolvimento cultural e profissional.

Dedicar-se com obstinação, na busca de um objetivo.

Entender a paixão como fator essencial de motivação.

Superar as limitações pessoais pela disciplina.

Nunca esquecer que a vaidade é inimiga do espírito de equipe.

Buscar o "brilho da vitória" no olhar de seus colaboradores.

Trabalhar a perseverança, a obstinação, não desistindo nem recuando diante de obstáculos.

Desenvolver o senso de observação.

Entender que o sentido de coletividade é mais importante do que eventuais centelhas individuais.

Combater o desperdício de talento.

Falhe ao planejar e estará planejando falhar.

Monitorar constantemente sua vaidade.

Treinar ao nível extremo significa desenvolver ao máximo sua capacidade de realização.

Detectar e desenvolver talentos é uma das principais atribuições do líder.

Estudar, ler, observar, questionar constituem o processo de preparação.

Assumir o desafio de, ao encontrar um time pronto, conquistar as pessoas e fazer delas o "SEU" Time.

Lembrar-se sempre de que o talento, por si só, não basta.

Boas performances dependem de conteúdo (fruto de preparação) + entusiasmo (fruto da paixão).

Encarar os desafios como grandes oportunidades.

Não prometer o que não pode ou não pretende cumprir.

Entender a importância de todas as peças, mesmo as "consideradas" menos importantes.

Criar metas ideais.

Acreditar na força transformadora do efeito pigmalião (quanto mais o chefe mostrar que acredita no potencial de seus colaboradores e se dedicar a eles, maior será sua produtividade)

Não rotular as pessoas.

Concertrar-se no condicionamento, nos fundamentos e na união para a formação de uma equipe vitoriosa.

Trabalhar para fortalecer a parte emocional, de forma a não perder o foco na execução de uma tarefa.

Tentar entender os porquês de uma derrota, assumir suas responsabilidades e seguir em frente.

Inconformismo, insatisfação - sem isso, não se dá um passo à frente.

Não existem atalhos para o sucesso, mas o trabalho intenso é a estrada mais curta.

Errar na forma é aceitável, mas nunca na intenção.

O questionamento é uma grande fonte de crescimento, e o crescimento permanente, uma grande fonte de satisfação.

Entender a importância do trabalho em equipe (Team Work)

Incentivar lideranças.

Manter a motivação sempre elevada.

Preservar e buscar se superar constantemente.

Trabalhar o comprometimento e a cumplicidade entre as peças da "grande engrenagem".

Disciplina e Ética são hábitos que perpetuam os bons resultados.

Assumir responsabilidades e tentar extrair lições das derrotas para não repetir os erros.

O verdadeiro líder deve se manter sempre atento aos seus colaboradores.

Tentar evitar as armadilhas do sucesso.

Ter consciência coletiva exige desprendimento, solidariedade, companheirismo e espírito de equipe.

Uma equipe nem sempre é formada pelos melhores, mais capazes, mas sim pelos colaboradores certos.

Uma equipe vencedora tem sempre bons reservas.

Ter senso de urgência. (realizar cada tarefa como se fosse a mais importante. Jogar cada ponto como se fosse o decisivo.)

Entender que a condição de favoritismo atribuída a nós por outros deve servir como sinal de alerta.

Saber que as vitórias do passado só garantem uma coisa: grandes expectativas e maiores responsabilidades.

Criar zonas de desconforto para afugentar a armadilha do sucesso e testar o comprometimento dos vitoriosos.

Conscientizar-se de que o verdadeiro campeão controla a vaidade para que, como um autêntico TEAM PLAYER, eleve o nível de atuação de todos à sua volta.

Um trabalho de preparação meticuloso é o caminho mais curto para a vitória.

É importante que os "primeiros da classe" se preparem com a mesma intensidade daqueles que os perseguem, caso contrário serão alcançados e provavelmente ultrapassados.

Optar pelas pessoas certas e não pelas mais talentosas.

Focar no trabalho de equipe.

Fomentar as lideranças no grupo.

Treinamento extremo. (nada substitui o treinamento)

Buscar equilíbrio entre cobranças e condições externas.

Atenção ao sucesso e suas armadilhas.

Buscar constantemente a excelência.

Bernadinho, Técnico da Seleção Brasileira de Vôlei - Masculino Adulto.




Loading...

TEM WORK

"Se não houver paixão, se não houver comprometimento, tudo o mais é inútil".

"A Expectativa gera responsabilidade, o que leva à necessidade de mais trabalho e a uma atenção ainda maior aos detalhes".

"O Sucesso tem muitos pais, mas o fracasso é quase órfão".